Estudar Espanhol na Argentina

Quando pensamos em viajar para fazer um intercâmbio, logo vem em mente: estudar inglês.

Mas, essa não é a única opção para você que quer aprender uma nova língua.


Convidei o Wilson de Paula, 29, radialista, que em 2014 resolveu fazer sua primeira viagem internacional durante suas férias de trabalho e aproveitou para aprender um novo idioma, o Espanhol.

Como destino, escolheu nossos vizinhos e hermanos, Argentina na cidade de Córdoba.


Eu não podia deixar de entrevista-lo para saber como foi essa experiência! Por isso, acompanhe essa viagem maravilhosa no Viajei Também de hoje!

Fonte: Pixabay



Porque resolveu fazer um Intercâmbio?


Na minha vida eu tento sempre me tirar da zona de conforto. Tomar a decisão de fazer intercâmbio surgiu da necessidade de sair de um "marasmo" que eu sentia, e também porque eu queria aprender um novo idioma. Eu já falo inglês e achei que seria bem interessante aprender uma língua que é bem próxima da nossa, o Espanhol.


Pesquisei escolas de Idiomas em países como Uruguai, Chile e Argentina. De todas que eu vi, pelo menos na época, achei interessante a Coined, que tem filiais em diversos países e também em várias cidades da Argentina, como Buenos Aires, Mendoza, Patagônia e Córdoba.

Optei por Córdoba, por ser uma cidade grande, mas não é uma capital cosmopolita como Buenos Aires e também pelo preço do curso.


Você foi com agencia ou por conta própria? A escolha foi boa?


Eu mesmo entrei em contato com a escola para saber mais detalhes. Ela já oferecia pacotes que incluíam o curso, acomodação e o seguro saúde. Entrei em contato com a agência de viagens CI para intermediar a minha relação com a instituição e finalizar as negociações. A agência me orientou e fez um bom serviço, e recomendo para quem nunca viajou, pois para uma segunda vez é mais fácil se virar sozinho.


As passagens, após pesquisar bastante, eu consegui comprá-las numa agência de viagens que tem dentro da APAJ - Associação Paulista dos Albergues da Juventude, lá oferecia o melhor preço.


Fonte: Pixabay


Onde ficou hospedado e como foi a experiência?


Eu optei por Casa de Família em quarto compartilhado, porém quando cheguei, acabei sendo remanejado para um quarto pequeno, porém não compartilhado.

No pacote eu tinha café-da-manhã , achei que seria vantagem, mas não gostei muito, pois a dona da casa onde eu fiquei oferecia somente chá e bolacha de água e sal, ou seja, eu tive que comprar algo para comer quase todo o dia em uma padaria. Mas tudo bem, foi tranquilo.


Como foi sua experiência na escola?


Fui muito bem acolhido quando cheguei, as pessoas vinham falar em espanhol comigo, e às vezes, eu não entendia. Então eu falava em inglês e conseguia me virar.

Mas em uma semana eu já pude entender todos, não me expressava direito ainda, mas entender era possível.

Eu fiz um teste para saber qual era o meu nível de espanhol, o qual era 0.

As aulas eram pela manhã e tinha aulas de conversação durante a tarde, 3 vezes por semana.


Na minha sala eu estudava com um brasileiro, uma dinamarquesa e uma alemão.

A minha professora, chamada Alejandra Córdoba, foi e é até hoje uma das pessoas mais incríveis que eu já conheci. Um conhecimento não somente de espanhol e didática para ensiná-lo, mas também um pensamento sobre a história da Argentina, seus desdobramentos, uma analise sociológica e mesmo sociolinguística sensacionais. Eu faço questão de manter em contato com ela, até hoje.



Wilson e amigos - Fonte: Arquivo pessoal


Que lugares você conheceu durante a viagem?


Visitei alguns lugares no estado de Córdoba durante os fins de semana com um preço acessível. Foi interessante para conhecer um pouco da geografia e as belezas naturais da Argentina.

Passei por Carlos Paz, Alta Gracia, onde nasceu Che Guevara e sua casa hoje é um museu, e depois, passei por Il Nono, no interior. Foi uma experiência muito legal, e a regra era só falar em espanhol.


No meu ultimo dia, fui no Oktoberfest em Villa General Belgrano, 3 horas de ônibus de Córdoba. Há uma colônia alemã lá muito forte e pude experimentar cervejas artesanais ótimas feitas de cereja, morango e laranja.



O que você recomenda para quem estiver pensando em viajar?


O seguro saúde foi muito importante. Passei muito mal lá por ter tomado água da torneira. Mas como eu tinha o seguro, o médico foi até mim na escola e me tratou.


Trocar dinheiro na cidade também é bem fácil, existem muitas casas especializadas. Mas não troque com pessoas que te oferecem na rua.


Por fim, é muito fácil fazer amigos e conversar com os Argentinos. Eu achei todos muito receptivos e são muito parecidos conosco na questão de temperamento.


Caia no mundo. Quem tem coragem de se atrever, é ele dono dele.


Fonte: Arquivo pessoal

#Argentina #Espanhol

Busca
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon

© 2016 - Todos os direitos reservados • Viajei no Intercâmbio

  • Black YouTube Icon
  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black